domingo, 4 de fevereiro de 2018

Primeiras Impressões: O Insulto





" O INSULTO " 

~ Poderoso, extraordinário, arrebatador, fulminante, hipnótico, um puro nocaute e um assombro em inteligência. A imprensa, assim como eu, provavelmente deve ter saído, toda ela, completamente tomada da sessão especial deste filme de tirar o fôlego, ocorrida na última quinta-ffeira no Reserva Cultural, em São Paulo. Merecidamente indicado ao Oscar/2018 de melhor filme estrangeiro, o primeiro filme libanês a ser indicado ao Oscar, este filme nos deixa facilmente com a impressão de que pode desbancar os outros candidatos (embora eu ainda não tenha assistido o russo "Desamor"), tamanho o seu talento e potência. 

~ " O INSULTO " (que estreia em 8 de Fevereiro) é soberbo, é como se fosse uma grande alusão a icônica história do Rei Salomão, que pressionado por duas mulheres que diziam ser a mãe do bebê, resolve partir a criança ao meio e dar uma parte a cada uma delas, quando a verdadeira mãe se revela, abrindo mão da criança. " O INSULTO " é um filme que se propõe a examinar milimetricamente de quem é a culpa, mediante uma situação "banal", que acarreta drásticas consequências. Seria culpado o cristão irredutível que se sente insultado ou seria culpado o refugiado palestino que teria praticado tal insulto? Ambos vivem em Beirute e, por causa deles, Beirute se transforma no palco de um grande julgamento, dos mais extraordinários que vi no cinema nos últimos anos.

~ " O INSULTO " é um filme sobre o que a falta de um pedido de desculpas pode acarretar, mas que vai além e se transforma num filme que atravessa a história de povos em guerra, povos que foram vítimas das maiores mortandades e que, infelizmente, ainda vivem a intolerância e o preconceito. Este filme, assim como dito durante seu clímax, é sobre aceitar o outro. É extraordinário! Devo mencionar que " O INSULTO " tem um dos maiores atores coadjuvantes que veremos no cinema em 2018, o libanês Camille Salameh, que realiza uma atuação memorável (embora a última edição do Festival de Veneza tenha dado ao ator Kamel El Basha, espetacular, o prêmio de melhor ator).

Na foto: quem me veste para esta foto é a lojinha do Caixa Belas Artes, que hoje me cedeu a camiseta Nina Simone, que está à venda e a quem agradeço. Agradecimentos também ao Caixa Belas Artes, aCarolina Alonso, a Camila Coelho, a Imovision e aElias Olive. Vocês são meu tudo 

Instagram Oficial: @daniel_serafim_mais_cinema

MAIS CINEMA! A GENTE SEMPRE QUER MAIS, DAQUILO QUE A GENTE AMA!





jjjjjj

Nenhum comentário:

Postar um comentário